23/11/2013

Gelatina ajuda a deixar o corpo durinho?


Ela está quase sempre presente no cardápio das pessoas que fazem dieta, já que poucos alimentos são tão pobres em calorias. Mas há quem garanta que os ganhos que ela oferece são muitos. Hoje vou mostrar 10 dúvidas comuns que as pessoas costumam ter sobre a galetina, tiradas pela nutricionista Bianca Masuchelli Chimenti, da Light & Saúde.

Qual é a matéria-prima da gelatina? Ela é extraída da pele, cartilagens e ossos dos bovinos, que são ricos em colágeno, a principal proteína estrutural dos tecidos. Para ser consumida, a gelatina passa por processos químicos e físicos que fazem com que ela chegue à forma que todos nós conhecemos.

É verdade que a gelatina ajuda a enrijecer a pele? Sim. Ela contém nove dos dez aminoácidos essenciais para o organismo. Eles são extremamente importantes nesse caso, pois favorecem a síntese do colágeno, uma das fibras de sustentação dos tecidos, melhorando, assim, a sua textura e firmeza. O alimento ainda ajuda na formação da massa magra, outro fator que faz com que o corpo fique mais rígido, mas, para isso, a prática de atividades físicas é imprescindível.

O consumo regular de gelatina ajuda a manter a saúde em dia e a prolongar a juventude? Ela é composta principalmente por dois aminoácidos, a glicina e a prolina, que a maioria das pessoas não consome em quantidades adequadas porque elas são encontradas nos ossos, nos tecidos fibrosos e nos órgãos de animais, itens que não costumam fazer parte da nossa alimentação. Esses aminoácidos contribuem para a saúde da pele, dos cabelos e das unhas, ajudam no controle do peso e melhoram a função imunológica. A glicina ainda tem ação anti-inflamatória e estudos mostraram que ela ajuda na cicatrização. Uma pesquisa japonesa recente publicada na revista científica Sleep and Biological Rhythms revelou mais um benefício proporcionado por essa substância: ela melhora a qualidade do sono. Além disso, a mistura de aminoácidos da gelatina é útil na manutenção dos ossos, das cartilagens e dos tendões. Mas de nada adianta consumir grandes quantidades do alimento sem adotar outros hábitos saudáveis. A gelatina deve fazer parte de uma dieta variada e equilibrada, que favorece a sua absorção e utilização pelo organismo.

Quais são as diferenças entre gelatina em folha e a em pó? Em relação aos valores nutricionais, elas são praticamente iguais, pois ambas são feitas com a mesma matéria-prima: colágeno hidrolisado, ou seja, colágeno enriquecido com água. Apenas a forma como elas são apresentadas é diferente. A versão em folha facilita a dosagem, graças ao desenho quadriculado na superfície, o que faz diferença apenas no aspecto culinário, já que pequenas variações na quantidade podem comprometer o sucesso de certas receitas. Mas é importante que fique claro que há diferença entre a gelatina vendida em supermercado e o suplemento de gelatina ou de colágeno em pó, que fornece um teor de proteínas bem maior.

Posso substituir a gelatina comum pela versão em cápsulas? Até pode, pois as duas oferecem os mesmos benefícios. No entanto, a dose mínima para obtê-los é de 10 g de gelatina por dia, o que faz com que seja necessário ingerir 20 cápsulas, já que cada uma delas contém só 500 mg. A versão em pó leva vantagem, pois, nesse caso, basta tomar uma colher de sobremesa, que pode ser adicionada a sucos, shakes, vitaminas ou algumas receitas. Sem falar que a sua ação no organismo é mais rápida. Já a gelatina colorida vendida em supermercados não tem um efeito muito eficiente na formação de colágeno e ainda seria necessário comer quantidades enormes para obter esse tipo de ganho. Além disso, ela tem substância como açúcar ou adoçante, corante e sódio na sua fórmula.

É verdade que a gelatina faz bem à pele do rosto? Sim. Como ela é uma das maiores fontes de aminoácidos que estimulam a formação do colágeno e auxiliam na nutrição do tecido, o seu consumo faz com a cútis fique mais elástica, espessa e firme. Para otimizar a sua ação, é importante tomar muita água e consumir frutas e verduras ricas em vitamina C, como a laranja, o kiwi, o pimentão e a cebola, que facilitam a produção de colágeno de qualidade. Mas nunca é demais lembrar que a gelatina deve ser encarada como um dos itens de uma alimentação equilibrada.

Quais são as diferenças nutricionais entre a gelatina comum e a diet? Se considerarmos 100 g do produto, a versão comum tem 60 calorias, 14 g de carboidrato e menos de 1 g de proteína. A diet, por sua vez, conta com 10 calorias, 1 g de carboidratos e menos de 1 g de proteína. No caso do pó de gelatina pura, também chamado de colágeno hidrolisado, 1 colher de sopa conta com 6 g de proteína.

É verdade que a gelatina fortalece as unhas e acaba com a queda de cabelo? O consumo regular desse alimento de fato ajuda a aumentar a espessura das unhas e do cabelo, fazendo com que eles fiquem mais fortes, resistentes e brilhantes, além de acelerar o seu crescimento. Mas não deposite todas as suas fichas na gelatina, pois ela ajuda a reverter a fragilidade dessas estruturas quando elas são provocadas por carências alimentares. Mas, se você estiver com queda de cabelo ou unhas fracas, procure um médico, pois há inúmeros fatores que podem estar por trás desses problemas.

Comer gelatina antes das refeições ajuda a diminuir o apetite à mesa? Sim. Como ela se liga a uma quantidade muito grande de água, ao ser ingerida ocupa bastante espaço no estômago, aumentando a saciedade e diminuindo a chance de exageros à mesa.

Os suplementos à base de gelatina são bons aliados na prevenção da celulite e da flacidez? Trata-se de um mito. Ela de fato ajuda a deixar a pele mais firme, mas sua ação no combate à flacidez é secundária e só faz diferença de fato se for aliada a hábitos saudáveis. No que diz respeito à celulite, não existe nenhuma evidência de que o alimento tenha a capacidade de prevenir ou combater o aspecto de casca de laranja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário