21/08/2011

Troca de casas: turismo para quem quer gastar pouco e gosta de aventura!

Pouco conhecido no Brasil, o “Home Swapping”, ou Troca de Casas, é um tipo de turismo em que você deixa sua casa para um completo estranho enquanto fica na casa dele. Apesar de não parecer, é seguro, confortável e além de tudo, barato.
A gerente comercial gaúcha Karina Fogaça e seus parceiros de troca na sua casa em Canela.
Já pensou em sair de férias e gastar somente com as passagens aéreas? E, além disso, ainda poder sentir-se, literalmente, em casa? Há um tipo de turismo ainda pouco explorado no Brasil que possibilita isso: se chama Home Swapping, em inglês, ou Troca de Casas. A ideia é essa mesmo: pessoas se conhecem, conversam, marcam uma data que seja conveniente e realizam uma troca de moradia. Estranhos moram, por curtos períodos, uns nas casas dos outros, tudo com segurança e conforto que hotel nenhum conseguiria oferecer a um preço acessível.
Não se sabe ao certo como esse tipo de turismo surgiu, mas há registros no Reino Unido a partir do fim da década de 1940. Sem muito dinheiro no pós-guerra, britânicos começaram a usar seus períodos de férias para trocar de moradia com gente de outras partes do país, barateando o custo de seu descanso e aproveitando para conhecer melhor lugares que nunca tinham visitado. Com o aumento na popularidade do serviço, as primeiras “agências” especializadas se estabeleceram e não demorou para que o sistema ganhasse popularidade do outro lado do Atlântico. Em pouco tempo, britânicos e americanos estavam se aventurando e atravessando o oceano.
Hoje, a base da troca de casas é a internet e é possível encontrar um parceiro em diversos países, que oferecem casas normais, descoladas e luxuosas. O serviço é tão popular que já rendeu até uma comédia romântica de sucesso. Em O Amor não Tira Férias, Cameron Diaz interpreta uma americana rica de Los Angeles, que mora em uma enorme mansão, e resolve afastar-se do mundo e trocar de casa com a personagem de Kate Winslet, uma londrina que mora em uma modesta casa em Surrey, perto de Londres. À parte a história de romance que se desenrola com as duas (com Jude Law e Jack Black, respectivamente), o filme é um perfeito exemplo de funcionamento da troca de casas. Peter Hauptmann, um austríaco de Viena, passou por situação parecida com a do filme. Ele e sua mulher resolveram se cadastrar em um site de troca de casas e, logo em sua primeira tentativa, com um casal de Florença, na Itália, se viram em uma situação engraçada. “Assim que chegaram em casa, os italianos ficaram sem graça e impressionados com nosso apartamento, porque era maior do que o que descrevemos no site”, disse Hauptmann a ÉPOCA. “Como tínhamos nos mudado recentemente, tínhamos nos esquecido de refazer a descrição da casa que trocaríamos, e eles ficaram sem jeito porque acharam que a casa deles seria muito pequena e sem graça para nós. Mas não foi! Sentimo-nos muito bem lá.”



Elisabete Almeida aproveitando uma das viagens feitas.
 Hospitalidade


A paulista Elisabete Almeida, que já realizou 12 trocas de casas, recomenda “não desconfiar de todos” e aproveitar a experiência ao máximo. Mimos como levar os visitantes para jantar caso se encontrem são incentivados.
A troca de casas, porém, não é aconselhada para qualquer turista. Apesar de todas as vantagens, tanto os responsáveis pelos sites quanto os usuários ouvidos pela ÉPOCA são categóricos: se a pessoa não está disposta a confiar em um estranho, isso não é para ela. “As pessoas que aderem à troca de casa são provenientes de todos os extratos sociais. São juízes, médicos, advogados, professores, operários, aposentados… São pessoas com algum nível cultural, respeitosas e aventureiras acima de tudo”, afirma António Batista. “Acho que esse tipo de experiência só é bom para pessoas que estão abertas a novas possibilidades, e só funciona se você puder se imaginar fazendo a troca sem absolutamente nenhum medo ou dúvida”, diz Hauptmann. Elisabete Almeida, de Americana, São Paulo, já realizou 12 trocas e diz que o mais importante é “não agir como brasileiro” e desconfiar de tudo e todos. Mas, claro, é sempre bom estipular algumas regras para que os visitantes não só aproveitem a casa, como também possam cuidar dela. Para os mais inseguros, todos os sites oferecem uma espécie de contrato gratuito que pode ser assinado por ambas às partes garantindo que a experiência não dará errado. Para reconfortar os iniciantes, os responsáveis pelos sites dizem que nunca houve qualquer caso de roubo, agressão ou outro crime.

Serviço

Para quem se interessou, o Home for Exchange, o TrocaCasa.com e o Luxe Home Swap têm sites bastante simples de navegar. O único custo efetivamente envolvido em todo o processo é o de cadastro, que varia de R$ 78,58 (€ 35,40, o mais baixo dos três, para o TrocaCasa.com) a R$ 249,63 (US$ 159 no Luxe Home Swap) por ano. O valor permite que o usuário troque de casa quantas vezes quiser. Depois de realizado o cadastro, basta que o usuário monte seu perfil, coloque diversas fotos de sua casa e liste seus destinos preferidos. “Não tente enganar os outros ou inflar muito as características de sua casa. Conte como ela realmente é, mostre-a de verdade e você dificilmente será enganado também. Não exagere”, diz Peter Hauptmann. Depois de montado o perfil, é só procurar os destinos preferidos e entrar em contato com as pessoas para tirar dúvidas, diz Wosskow.

Gostaram dessa opção?
Bom, se você é do estilo desencanado e que ama viajar, procure o TrocaCasa.com e faça de um momento comum na sua vida, algo inesquecível para ser lembrado com saudades.
Agora se você é do estilo mais conservador, que gosta de tudo do seu jeito, é melhor ler bastante sobre as experiências retratadas pelos turistas e ver que no fim das contas, é uma ótima opção para curtir.
Falando em curtir, um ótimo domingo para todos!




16 comentários:

  1. Muito legal, me aventuraria a fazer esse tipo de viagem, deve ser muito divertido!
    beijos blogloucamistura.blogspot.com

    Vota na gente? http://blog-always-sweet-girl.blogspot.com/ queria muito ganhar

    ResponderExcluir
  2. Já li muit sobre essa experiencia, mas acho que aqui no Brasil não dá certo.
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. JÁ CONHECIA E ATÉ ASSISTIR UM FILME ASSIM, ACHO LEGAL, MAS NÃO TERIA CORAGEM DE ARRISCAR, SÓ SE FOSSE SOLTEIRA, BJBJ.

    ResponderExcluir
  4. Que legal, mas precisa ter coragem pra deixar sua casa pra um estranho haha!

    Beijos,
    www.ladyalways.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nooosssa ... eu não deixaria minha casa pra ninguem ! ahahaha
    Ameeeei demais teu blog , e ja sigo ... segue o meu ?
    bj
    www.duzentosevinte220.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa eu não trocaria de casa, ia fica pensando como será q tá minha casa.haha Nunca digo que nunca faria mas ia pensar muito antes. Legal o post e o blog. Obrigada pela visita lá no blog. Voltem sempre!
    Seguindo..
    Beijos
    Aline

    comprasdemulheres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Amei o post e estou seguindo como "Cookied's Place" Bjss

    little-snow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Obrigada por visitar meu blog e comentar. Vim retribuir a visita e já estou seguindo.
    Muito legal o post, parece estranho mas é sempre uma experiência diferente que pode ser que valha a pena né?

    Beijinhos...

    annepinkdream.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Obg pela visita, seguindo aqui tb
    Gostei do post, mas dá medo
    Bom Semana pra Vc !
    by: Veve Pink
    http://portal-pattys.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Olá queridas, vim agradecer pelo seu carinho em meu blog, tbm já estou seguindo o blog d vcs ;D

    Bjss da Prica

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia achei super interessante.
    Boa dica
    Tenha uma linda semana
    beijos
    Rose

    ResponderExcluir
  12. Hummm, deve ser pra quem tem muita coragem hein...
    Abandonar assim a casinha...mas valeu a experiencia!

    Beijosss
    www.dallure.com.br

    ResponderExcluir
  13. Já tinha ouvido falar, mas não sei se eu teria coragem de fazer isso :P

    ResponderExcluir
  14. Eu não deixaria minha casa de jeito algum!!!
    kkkkk...
    E principalmente deixar um estranho entrar nela...
    Jamais!!!
    Bjooss...

    www.nodivacomrebeka.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oiee
    Obrigada pela visita, volte sempre. Adorei o seu blog e ja to seguindoo!!!
    Eu não teria coragem de deixar minha casa com um estranho...rsrs
    Boa semanaa
    Bjosss
    http://coisasdaalline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Adorei seu blog...as dicas, tudo muito fofo. Estou te seguindo. Obrigada pelo carinho, bjokas!!

    ResponderExcluir